De geminiandi a 6 de Setembro de 2008
Vivo de recordações dos momentos mais felizes da minha vida, mas o que mais me angustia é não perceber quando e porquê esses momentos passaram de ser realidade para se tornarem em memórias...
Um poema com o qual me identifico totalmente. Ainda continuo à espera desse futuro que teima em chegar, mas ainda não perdi a esperança que, com ele, possa também vir a felicidade que vá apaziguar a minha alma. Gosto muito dos teus textos.
Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.